Há um grande tabu relacionado ao squirting, também conhecido como ejaculação feminina. Por isso, precisamos responder: afinal, o squirting é normal?

O que é verdade e o que é mentira a respeito desse fluido? Como ele está relacionado ao orgasmo e ao prazer feminino? Continue lendo para entender.

O que é squirting?

Em primeiro lugar, você sabe o que é esse tal de squirting? Bom, para começar, é uma espécie de fluido que pode sair do corpo feminino durante o ato sexual.

Então, no imaginário popular, acaba sendo algo como uma ejaculação feminina, uma vez que, visualmente, se assemelha à ejaculação masculina. Mas isso é mito ou é verdade? E pode acontecer com qualquer mulher?

Pois saiba que não é mito, e pode sim acontecer com qualquer mulher. O que acontece é que este líquido é, provavelmente, produzido pelas glândulas de Skene, que estão localizadas no final da uretra.

A produção deste líquido se daria, conforme os estudos apontam, a partir da estimulação do Ponto G feminino. Assim, ao ser produzido, ele pode ser retido na bexiga e liberado pela uretra.

Já com relação à aparência desse fluido, ele é aguado, normalmente sem cheiro e de uma coloração transparente. Diferentemente do xixi, ele vem com uma força tão grande que é quase impossível da mulher segurar.

Por isso, caso você tenha feito squirting durante o ato sexual, não há nada do que se envergonhar. Saiba que é algo completamente natural e que o líquido não é urina, como muitos acreditam.

Infelizmente, por desconhecimento, muitas mulheres acabam frustradas e se julgando por algo completamente normal. Além disso, outras acabam se sentindo mal justamente por não chegarem ao squirting. E, nesse caso, também não há motivos para se colocar para baixo.

Diferenças entre squirting, lubrificação, orgasmo e ejaculação

Loira tenra deitada na cama do quarto do hotel, ela está sozinha e esperando pelo homem de sua vida. dedos finos perto dos lábios, olhos azuis olhando pela janela. cabelo e maquiagem nua com estilo. Foto gratuita

O squirting normalmente está ligado à ejaculação e ao orgasmo, especialmente no imaginário popular. No entanto, será que eles necessariamente significam a mesma coisa?

Para começar, o termo “squirting”, traduzido do inglês, significa “esguicho”, o que não é exatamente ejaculação. Ainda assim, há muitas discussões e estudos a respeito do tema.

Veja Também:

No entanto, entende-se que, de forma geral, é possível, sim, chamar o squirting de ejaculação feminina. Só que é muito difícil identificá-lo, especialmente porque há a produção de outros fluidos na região e porque a ejaculação feminina é menos comum.

Desta forma, muitas mulheres acabam confundindo o processo de lubrificação da vagina com o squirting. Porém, a lubrificação vem com outro tipo de fluido, produzido nas glândulas de Bartholin.

Em resumo, a lubrificação ocorre pelo processo de transudação, quando mais sangue é enviado à região. Desse modo, esse líquido, de uma textura mais viscosa, é produzido em maior quantidade, facilitando a penetração.

É importante salientar que, por uma visão especialmente moldada pela indústria da pornografia, associa-se o orgasmo quase que exclusivamente à ejaculação. Só que, como você deve saber bem, não é assim.

O prazer feminino não está necessariamente relacionado à secreção de líquidos vaginais. Por isso, ao contrário do que acontece com os homens, é possível chegar ao orgasmo sem qualquer tipo de secreção.

Qual a relação com o prazer sexual?

Até aqui, você já entendeu o mais importante sobre o que é squirting. Ou seja, já eliminamos os mitos mais comuns. Agora, vamos a um último: qual é a relação entre prazer sexual e essa espécie de “ejaculação” feminina?

Se você já assistiu a alguns filmes pornôs, já deve ter visto que muitas vezes associam o prazer feminino justamente ao squirting. Porém, isso está mais ligado ao aspecto visual das produções do que à realidade.

Por esta razão, em alguns países filmes com esse tipo de ação têm sido proibidos, visando diminuir a frustração feminina por não alcançá-lo. Em resumo, é completamente possível ter prazer sem ter excretado este fluido.

Na verdade, muitas mulheres nunca tiveram um squirting (ou nunca notaram) e são completamente satisfeitas. E este pode também ser o seu caso.

A maioria dos especialistas acredita que esta ejaculação feminina pode ou não aumentar o prazer, não há necessariamente uma ação direta. Assim, tudo depende de diversos fatores, que vão desde físicos até emocionais e psicológicos. Dessa forma, não existe uma resposta exata.

Como alcançar?

Retrato de mulher bonita Foto gratuita

Para saber como alcançar o squirting há uma boa notícia e uma má.

Começando pela má notícia: ele não é muito fácil de ser alcançado e não existe nenhum passo a passo que garanta que você irá conseguir. Agora, indo para a boa, não significa que não existem algumas dicas que podem aumentar suas chances. Veja:

  • Em primeiro lugar, busque entender o que mais dá prazer;
  • Quando for tentar, ponha toalhas sob seu corpo, para evitar molhar o local;
  • Relaxe ao máximo e não tenha pressa;
  • Inicialmente, estimule bastante o clitóris para trazer um maior fluxo sanguíneo à região;
  • Em seguida, brinque com o Ponto G, colocando bastante pressão nele;
  • Se tiver um vibrador, pode utilizá-lo para aumentar a estimulação;
  • Não tente segurar se vier uma sensação de que vai fazer xixi, pois pode ser o squirting.

Dito isso, não se obrigue a chegar à ejaculação feminina, e nem se culpe caso tenha chegado a ela sem se preparar. Na verdade, o que mais importa é o prazer, independentemente de como você vai alcançá-lo.

Agora que você já sabe o que é squirting, conte para suas amigas também! Compartilhe essa publicação!