Tudo pronto! Vocês querem, o momento é perfeito, todos estão prontos para iniciar o espetáculo… Mas algum dos protagonistas principais não entra em ação, parece estar travado ou ter esquecido o seu papel: começa o drama da disfunção erétil ou o da ausência de lubrificação vaginal. Acontece (ou vai acontecer) com qualquer pessoa, com qualquer parceiro (a) tanto no vigor da juventude ou em idade mais madura. Quer um exemplo? Escute, com atenção, a letra de “Eclipse oculto”, do Caetano Veloso.

Não há dúvidas que a situação é difícil, mas não precisa virar um drama. Antes de tudo, muita calma nessa hora!

Tentar disfarçar ou esconder é a pior coisa que se pode fazer. Por isso, abra o jogo, confie no na pessoa ao seu lado, isto vai acalmar você um pouco, diminuir a aflição e ansiedade e é o primeiro passo para conquistar um(a) aliado(a) fundamental para superar o problema.  Os melhores resultados são alcançados quando a dificuldade dele ou dela é encarada como um problema dos dois e quando a parceria se estabelece de fato, virando peça chave para a superação.

Identifique o problema

A ausência ou insuficiência de ereção masculina ou a falta de lubrificação da vagina podem ser de natureza fisiológica como excesso de álcool ou drogas, disfunções hormonais, efeitos colaterais de remédios, problemas vasculares decorrentes de sedentarismo, obesidade, hipertensão, diabetes, etc., ou por causas psicológicas (insegurança, excesso de expectativa, tensões do cotidiano, baixa autoestima, bloqueios culturais ou religiosos).

Muitas vezes, aplicar uma boa massagem, sem pressa, com suavidade, ajuda a aliviar a tensão, diminuir a inibição, aumentar a confiança e intimidade e, claro, aumentar a libido e o desejo.

Porém, se o problema começa a se repetir com alguma frequência, ou mesmo em situações distintas – especialmente durante a masturbação -, então, possivelmente o problema é de natureza fisiológica ou anatômica e é recomendável procurar um especialista.

Dicas

Que tal experimentar um anel peniano? Este sextoy limita a passagem de sangue e mantem o pênis mais firme e ereto por mais tempo. Existem até versões que vibram, aumentando ainda mais o prazer. 

Se a ansiedade for um dos motivos que esteja interferindo na manutenção de uma ereção ou na falta de lubrificação da vagina, vocês podem começar por uma masturbação conjunta, trocando olhares, para que ambos consigam chegar ao orgasmo.

Se vocês têm uma posição sexual favorita, ou seja, aquela em que ambos têm prazer, evitem tentar outras durante o ato, pois vão aumentar as chances de não conseguirem o que querem.

Parceria, sempre

Além de calma, ajuda muito se você enfrentar a situação com elegância, franqueza e uma dose de humor (na medida certa, claro) para diminuir o problema e não transformá-lo num trauma, numa barreira.

A cumplicidade e a parceria também são fundamentais. A compreensão, o incentivo (também na medida certa) são decisivos para a solução do problema, seja no momento que ele acontece, seja quando a questão requerer a abordagem de um especialista. Mesmo quando a dificuldade não se resolver na hora, a parceria proporcionará maior intimidade e confiança para que tudo de certo na próxima vez.