Relacionamento à distância não é o ideal. Além da saudade, do desejo de curtir bons e maus momentos juntos, é comum bater a insegurança. Claro, hoje podemos nos conectar facilmente pelo WhatsApp, Facetime, entre outros aplicativos, mas sempre fica aquela dúvida: quanto tempo a fidelidade resiste sem sexo??

É bom lembrar que cada casal funciona de uma forma. Há os que preferem manter relacionamentos abertos. E não há nada errado nisso. Mas para aqueles que consideram a monogamia essencial, estar longe do seu amor costuma ser uma das principais causas de rompimento nos relacionamentos à distância.

Se você está nesta situação, uma boa solução para acabar com a insegurança pode ser usar os  sextoys controlados pelo celular  via aplicativo. A tecnologia de alguns vibradores como o Flamingo, o Fugu e o Eidolon e anéis penianos, como o Pivot, permitem a escolha do padrão de vibração, que pode ser, por exemplo, no ritmo da música favorita do casal ou até permitir que o vibrador siga o ritmo dos sons ao redor – como num show, por exemplo.

Em uma pesquisa de satisfação com nossos clientes, colhemos depoimentos de como, na prática, esses sextoys melhoraram o relacionamento. Veja só:

Mônica (nome fictício), 29 anos, gerente de marketing

“Casei com um homem mais velho. Sou a segunda mulher dele e mesmo mais jovem, tenho muito ciúmes. Ele viaja muito e foi assim que nos conhecemos, ele ainda era casado. Não quero que isso aconteça comigo. Sexo para ele é muito importante e a ideia de que longe de mim ele fosse procurar outra, me deixava maluca. Li sobre os vibradores com controle remoto. Achei que poderia ser uma solução. Foi. Usamos sempre que ele viaja, o que acontece pelo menos 2 vezes por mês. Esse sextoy me ajuda a ter a segurança que preciso. Meu marido também gosta porque tem sexo onde estiver. Nos traz mais intimidade.

Ângela (nome fictício), 35 diretora de RH

“Eu e meu namorado viajamos bastante por conta do trabalho. Os vibradores por controle remoto nos ajudam a manter uma relação saudável. Gostamos sempre. Mas uma vez foi bem especial. Eu fui passar o fim de semana numa praia de SP e ele estava em viagem a trabalho em Natal. Marcarmos de transar à noite na praia. Estávamos separados e ao mesmo tempo juntinhos. Eu escutava a voz dele no meu ouvido, sentia as mãos dele em cada movimento do vibrador. Nossos movimentos acompanhavam a música do aplicativo. Foi uma experiência quase de avatar”.

Luís, 32, programador sênior

Usamos o vibrador para o prazer dos dois. Quando é tarde e eu já estou em casa, falo um monte de sacanagem enquanto ela controla o Pivot. É o máximo porque meu pênis fica ainda mais duro e a ereção dura mais tempo. Outras vezes, eu é que controlo o Flamingo dela. Quase sempre nós dois gozamos. “Eu fico com ciúmes quando estamos longe, mas sei que ela tá fazendo sexo comigo e não com outro”.

Relacionamentos à distância são um desafio. No início podem assustar, mas com o tempo os casais podem se conhecer de uma forma completamente diferente, criar uma intimidade verdadeira e tecer laços mais fortes.