Curiosa sobre qual a sensação de levar e dar umas palmadas por diversão e prazer? Você não é a única!  O spanking (denominação em inglês da modalidade) é um fetiche que tanto fãs do BDSM (acrônimo para bondage e disciplina, dominação e submissão, sadismo e masoquismo) quanto curiosos ocasionais podem aproveitar.  Contudo, as comparações com o abuso infantil e a violência masculina são inevitáveis. Até em filmes populares como “50 tons de cinza”, a paixão de Christian Grey pela dor erótica é resultado de abuso extremo na infância. Por essas razões, escondemos esse desejo dos outros e de nós mesmos, o que aumenta a lista de tabus que envolvem o sexo e a sexualidade humana.  Mas não se deixe enganar, praticado de forma segura, proporciona grande prazer tanto nos homens como nas mulheres. Então, qual o segredo de umas boas palmadas?

A ciência por trás do prazer

Estudos já mostraram que nossa experiência de dor é menos sobre a experiência física real, e mais sobre nossa interpretação da sensação. Assim, quando recebemos uma massagem, por exemplo, sabemos o que está por vir e podemos relaxar.  Esse mesmo senso de confiança e controle é o que faz o sexo sadomasoquista – o dar e receber a dor, prazeroso. Um verdadeiro relacionamento S & M (em oposição ao descrito em “50 tons de cinza”) baseia-se na confiança, onde o masoquista (receptor) confia no sádico (doador) e a ele se entrega. Atenção: em muitos casais os papeis se invertem conforme a ocasião.

E, finalmente, o fator mais importante na distinção entre prazer e dor é a ausência de medo. O medo pode transformar qualquer sensação prazerosa em dor, provocando alarmes em nossos cérebros de que algo está errado. Filmes de horror são uma experiência segura de medo. O espectador não está realmente com medo de seu bem-estar e, portanto, pode aproveitar a emoção de se sentir chocado e horrorizado. Os filmes de terror, na verdade, são apenas outra forma de dor prazerosa.

Uma massagem, exercícios, pimenta, sexo, tudo se tornará desagradável se estamos genuinamente assustados. Então, se você gosta de correr, de receber massagens, comer chili, assistir filmes de terror, e praticar pouco de sadomasoquismo você provavelmente gosta de experimentar esta zona cinzenta entre prazer e dor.

Segurança em primeiro lugar

Para ser prazeroso, o spanking precisa ser consensual. Certifique-se de entender os limites do outro. Experimente o nível de dor que cada um pode tolerar antes de se jogar com tudo na brincadeira. E sempre, sempre, combinem uma palavra de segurança de antemão. Assim que a palavra de segurança for pronunciada, tudo deve parar, na hora. Com essas diretrizes, você terá muito mais chances de se divertir!

Pronta para experimentar? Comece com essas dicas

Os entusiastas das palmadas identificam o “ponto ideal” como a parte inferior da bunda, logo acima das coxas. Acertar esse ponto estimula os mesmos nervos que estimulam o desejo por sexo. Importante: procure manter as palmadas nesse ponto ideal. Subir para a parte inferior das costas pode machucar. Comece com um toque muito leve e aumente a escala de intensidade lentamente até encontrar o nível de dor que melhor convém ao parceiro. Para facilitar, quem estiver levando as palmadas deve dizer se quer mais forte ou não.

As reverberações que a palmada proporciona através da pele e músculos, mesmo a partir de um toque leve e indolor, são preliminares incríveis – é pura dopamina em ação. Vocês também podem alternar de posição. Acredite, a excitação de quem dá as palmadas não é menor. Afinal, estar no controle do prazer do outro, também é uma fantasia sexual de muitas pessoas.

Excitação é fundamental

Dar palmadas tem tudo a ver com ritmo! Varie a intensidade, acrescente toques suaves e um pouco de cócegas. Perceba as reações a esses diferentes estímulos e reforce aqueles que seu parceiro (a) mais gostar. Se quiserem dar um up, uma palmatória ou chicote proporcionam  batidas  mais fortes e mais estimulantes. Nesses caso, peça a seu parceiro (a) que esfregue a área com a mão logo após as batidas. Isso ajudará a sensação de ardor passar.

Para elas

Como nosso cérebro é sensível, a excitação pode significar a diferença entre “Ai!” e “Uau!!”.  Para dar uma mãozinha, vocês podem usar um vibrador com controle remoto.  O bullet Elva da Svakom é perfeito para a ocasião. Ele é silencioso, potente e conta com 7 programas de vibração. Assim, seu parceiro (a) escolhe a intensidade e o tipo da vibração, e fica com as mãos livres para continuar com a sessão de “tortura”.

 Para eles

Os homens adoram levar palmadas também! Apanhar envia vibrações agradáveis através da pelve masculina e direto para o pênis, e muitos acham a sensação incrivelmente excitante. Você pode  combinar as palmadas com outras formas de sexo. Portanto, quando seu parceiro estiver com muito tesão, aproveite. Será um bom momento para inserir um estimulador de próstata na brincadeira. A próstata é o centro sexual masculino, responsável por controlar a ejaculação e o orgasmo. Portanto, nada mais justo do que cuidar bem desta região e assim deixá-lo desfrutar de prazeres mais intensos. O  estimulador da Hard possui duas hastes de segurança para facilitar o manuseio. Com uma mão controle o massageador e com a outra use a palmatória como uma resposta aos movimentos do  corpo do seu parceiro. Ele  ficará nas suas mãos, literalmente.

Produtos relacionados:

Chibata Palmatória

Chicote de couro sintético com 56 cm

Cápsula Vibratória Recarregável Wireless – Elva – Svakom

Estimulador de próstata em metal preto