Em alguns filmes pornôs existem cenas em que a mulher solta um líquido pela vagina, que por vezes sai como um esguicho. Em um episódio da conhecida série “Sex and the City”, no qual Samantha (Kim Cattrall) tem um caso com Maria (Sônia Braga), há uma cena exatamente assim (está a partir do 7º minuto do vídeo abaixo). É o que se chama de squirt ou squirting, que significa “esguicho” ou “esguichar” em inglês.

A ejaculação feminina continua cercada de alguns mistérios. É fato que algumas mulheres têm uma experiência mais intensa e diferente do que outras durante o orgasmo. Contudo, para alguns especialistas o squirt não existe e o líquido que escorre da vagina não seria resultado de algum tipo de ejaculação feminina.

Para homens, normalmente o orgasmo vem acompanhado de uma ejaculação. Já grande parte das mulheres, quando chega ao orgasmo, tem sensações distribuídas por todo o corpo, sem necessariamene terem ejaculação. Algumas, porém, têm uma reação diferenciada ao prazer. Em vez de contrações, as sensações provocariam  expulsão. Claro que não precisa ser necessariamente na intensidade exibida nos filmes pornôs (ou você também acredita que aqueles pênis ficam duros tanto tempo sem algum tipo de ajuda extra?)

O fato é que a falta de informação e de estudos definitivos, nem sempre deixam as mulheres confortáveis quando o squirt acontece. É comum pensarem que fizeram xixi, e ficarem envergonhadas.

Como saber se é mesmo um squirt?

As experiências variam. Algumas mulheres têm pouca secreção, outras chegam a molhar a cama.  Se você não costuma deixar escapar urina em outras situações, como ao dar gargalhadas ou espirrar, é provável que seja mesmo um squirt.

Um estudo publicado pelo The Journal of Sexual Medicine diz que esse fluído tem característica de plasma prostático, não de urina, e conclui que esta pode ser a prova de que a nossa glandula parauretral ou de Skene, de onde o fluído vem, funciona como uma glândula da próstata feminina. Esse líquido é incolor, um pouco mais denso que a água e sem cheiro.

O que é preciso para que o squirt aconteça?

Muitos especialistas afirmam que todas as mulheres podem ter um squirt, pois todas possuem glândulas de Skene.

É grande o número de mulheres que relatam ter acontecido um jorro de líquido durante o orgasmo, reafirmando a necessidade  de pesquisas mais completas e aprofundadas.

Dois fatores que pode determinar a capacidade da mulher ter um squirt é a localização da glândula de Skene na vagina e a capacidade de produzir fluído prostático. Como isso varia de mulher para mulher, conclui-se que o squirt pode não estar ao alcance de todas as mulheres, mesmo com treino e preparação adequada.

O squirt é causado pela estimulação do Ponto G?

Sua relação com o  Ponto G ainda está confusa. O motivo dessa confusão é que a glândula de Skene está localizada na parede  da vagina, perto da uretra e pode estar próxima ao Ponto G ou de parte dele. Então, para algumas mulheres estimular o Ponto G poderia levar à ejaculação feminina.

Agora que você já que ejaculação feminina não é xixi, saiba como ter mais prazer com esta experiência.

Conheça seu corpo

Saber como seu corpo responde a determinados estímulos e quais as maneiras que uma mulher mais gosta de ser tocada é essencial para qualquer prática sexual.

Como os sextoys de Miss Scarlet podem ajudar

As glândulas de Skene são bem próximas ao Ponto G, então é importante que você ache o seu. Ele fica na parede da vagina, atrás do osso púbico. Ele pode ser estimulado com o seu dedo, com o do parceiro e com o pênis em determinadas posições. Uma delas é colocar as pernas bem para cima apoiando no ombro dele. Lembre-se que também existem vibradores próprios para alcançar e estimular essa região específica. Veja nossas sugestões.

Converse com o parceiro ou com a parceira

Se você sabe que consegue ter essa ejaculação mais intensa ou quer saber se também é capaz de conseguir, conversar a respeito com a pessoa com quem você faz sexo pode ajudar no quesito inibição. A mulher precisa estar relaxada e, para isso, precisa estar à vontade com a própria ejaculação.

Não há certo ou errado

A ejaculação feminina não precisa acontecer para você atingir o orgasmo, ou para que ele seja intenso. Não há como medir se um orgasmo é melhor que outro. Tem dias que você está mais disposta para o sexo ou em que as condições de ambiente, da sua relação pessoal, ou da sequência de estímulos estão em prefeita sincronia, então provavelmente seu orgasmo vai ser melhor ou pelo menos mais fácil de ser alcançado.

Relaxe. O squirt NÃO acontece com todas as mulheres

Especialmente nesta questão, os fatores anatômicos são muito importantes, porisso, repetimos nem todas as mulheres estão aptas a experimentar um squirt.

E se você lembrar que metade das mulheres do mundo NUNCA sentiu um único orgasmo, perceberá que o squirt não deve ser um objetivo, nem é a coisa mais importante do sexo.

Busque o orgasmo como uma forma de autoconhecimento  e se conseguir, que bom. Se não, que bom também. Continue curtindo o sexo, tendo prazer e orgasmos da maneira que for melhor para você.

Aproveite cada momento. E para ter certeza de que vai curtir cada situação, conheça a lista de acessórios incríveis escolhidos pela Miss Scarlet.

Texto elaborado a partir dos originais publicados no Blog Delas/Amoresexo, sexosemduvida.com e vix.com.br