A primeira sex shop de que se tem notícia foi aberta em 1962, pela pioneira Beate Uhse, na cidade de Flensburg, na Alemanha. Para não chocar os moradores , a loja se intitulava Instituto de Higiene Conjugal, mas hoje a marca Uhse é uma das maiores redes mundiais de artigos sexuais. Porém, muito antes disso já se tem notícias de brinquedos eróticos. Os mais antigos acessórios sexuais datam de mais de 25 mil anos A.C.

Pênis de pedra (26.000 AC)

Descoberto na Alemanha em 2008 é muito semelhante a um órgão sexual masculino. Talhado em pedra, mede cerca de 20 centímetros,contudo os arqueólogos não confirmam que seu uso era para a atividade sexual.

O primeiro vibrador

vibrador foi inventado no século 19 para ajudar no tratamento de sintomas atribuídos a uma doença conhecida como “histeria”. O tratamento recomendado era a massagem no clitóris, feita diretamente pelo médico, em consultório. Com as mãos, o médico estimulava a paciente até que ela atingisse o “paroxismo histérico”, conhecido hoje como orgasmo. O médico americano George Taylor patenteou, em 1869, o primeiro vibrador, a vapor, e o batizou de “The manipulator”. Embora fosse um aparelho grande e de aparência assustadora, o aparato levava as mulheres ao orgasmo mais rapidamente. Em 1880, o médico inglês Joseph Mortimer Granville inventou o vibrador movido à manivela. Aperfeiçoada, a ideia se materializou em 1902 no primeiro vibrador elétrico, lançado pela empresa americana Hamilton Beach.

A popularização do vibrador doméstico

A partir de 1900, o vibrador elétrico doméstico começou a ser popular nos Estados Unidos. Foram anunciados em muitos catálogos, incluindo Needlecraft, no Home Needlework Journal, Woman’s Home Companion e também vendido no catálogo da Sears & Roebuck como um “DAE (dispositivo automático de entrada) que toda mulher apreciará.”

Existe o Museu do Vibrador em São Francisco – California – Good Vibrations Antique Vibrator Museum http://antiquevibratormuseum.com/index.html

Vibradores de Bronze

Os vibradores de bronze eram usados por parte da realeza da dinastia Han (206 a.C. a 220 d.C.). Em várias tumbas do período, escavadas a partir de 1995 próximos a Xangai, foram encontrados “vibradores” feitos de bronze e alguns encaixes anais de jade.

Os pesquisadores acreditam que os artefatos de bronze eram usados para apimentar a vivência sexual. Já os de jade, material considerado sagrado, servia para para prolongar a vida. O encaixe anal evitava que “essências vitais” escapassem do corpo.

Embora não haja evidências concretas de que os vibradores eram usados também por homens, é fato que o rei carregou um exemplar para a sua tumba.

Também foi na China que, no século XI foram inventados os anéis penianos. Eram feitos de uma parte dos olhos da cabra, que por sua flexibilidade eram amarrados em torno da base do pênis com o intuito de realçar a aparência dos genitais masculinos e aumentar o tempo de ereção.

Invenção do Anel peniano com estimulador clitorial

Os chineses utilizavam os anéis em marfim para manter a ereção. Os anéis começaram a ser ornamentados com linguetas de dragões. Com o tempo, estas linguetas foram estendidas com o propósito de ao ser friccionado sobre o clitóris e realçar o prazer das parceiras.

Hoje em dia existe uma infinidade de acessórios eróticos para qualquer situação. Miss Scarlet fez uma seleção dos melhores especialmente para o seu prazer. Conheça.